31 de mai de 2019

1º de junho - Dia da Imprensa

     No dia 1º de junho é comemorado o dia da imprensa no Brasil. A imprensa, fonte de informação, registra nos seus documentos através da apresentação dos fatos e seus detalhes, com ou sem opinião, a História para os historiadores.

   “A história da imprensa no Brasil tem seu início em 1808 com a chegada da família real portuguesa ao Brasil, sendo até então proibida toda e qualquer atividade de imprensa — fosse a publicação de jornais, livros ou panfletos. Esta era uma peculiaridade da América Portuguesa, pois, nas demais colônias européias no continente, a imprensa se fazia presente desde o século XVI.

   A imprensa brasileira nasceu oficialmente no Rio de Janeiro em 13 de maio de 1808, com a criação da Impressão Régia, hoje Imprensa Nacional, pelo príncipe-regente Dom João.

Gazeta

   A Gazeta do Rio de Janeiro, o primeiro jornal publicado em território nacional, começa a circular em 10 de setembro de 1808, impressa em máquinas trazidas da Inglaterra. Órgão oficial do governo português, que se tinha refugiado na colônia americana, portanto evidentemente o jornal só publicava notícias favoráveis ao governo.

Correio Braziliense

   Porém, no mesmo ano, pouco antes, o exilado Hipólito José da Costa lançara, de Londres, o Correio Braziliense, o primeiro jornal brasileiro — ainda que fora do Brasil. O primeiro número do Correio Braziliense é de 1º de junho de 1808, mas só chega ao Rio de Janeiro em outubro, onde tem grande repercussão nas camadas mais esclarecidas, sendo proibido e apreendido pelo governo. Até 1820, apenas a Gazeta (e revistas impressas na própria Imprensa Régia) tinham licença para circular. Em 1821, com o fim da proibição, surge o Diário do Rio de Janeiro.

   A história da imprensa no Rio Grande do Sul inicia com o Diário de Porto Alegre, primeiro jornal da província, que surgiu em 1827, apoiado pelo presidente da província brigadeiro Salvador José Maciel. Seu redator foi inicialmente João Inácio da Cunha que trouxe do Rio de Janeiro dois franceses desertores da tropa do general argentino Carlos Maria de Alvear, que pretendeu invadir o Brasil: Claude Dubreuil e Estivalet, respectivamente impressor e tipógrafo na França para operar uma antiga tipografia comprada pelo então presidente da província João Oliveira e Daun, em 1822. O Diário de Porto Alegre foi um jornal de características controversas, oscilando entre a favor e contra o governo. Com seu reduzido formato, pouco mais do que um cartaz, de magro conteúdo, continha assuntos da vida corriqueira misturados com publicações oficiais.

   A imprensa no Rio Grande do Sul começou tardiamente em relação a outras províncias brasileiras, o Rio de Janeiro já possuía um jornal desde 1808, a Bahia desde 1811, seguidos por Pernambuco, Maranhão, Pará, Minas Gerais (todos de 1821), Ceará (1824), Paraíba (1826) e São Paulo (1827). “

Acervo Hemeroteca do Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho (AHPAMV)

   O Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho (AHPAMV) possui um acervo Hemeroteca composto de jornais, revistas e almanaques que ilustram a história da capital ao longo de sua história. A Coleção da Hemeroteca do Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho (AHPAMV) esta organizada em seis conjuntos que refletem a diversidade de periódicos que possuí neste acervo: 1.1- Jornais, 1.2- Recortes de Jornais 1.3- Revistas, 1.4- Almanaques, 1.5- Suplementos de Jornais e 1.6- Coletâneas de Jornais.

   O catálogo da hemeroteca está disponível aqui no blog.

   Neste mês de aniversário da Imprensa o acervo da Hemeroteca do AHPAMV incorpora mais alguns exemplares de periódicos, recebidos em doação, que divulgam a história da cidade no período de 1947 a 1988. Alguns exemplares foram recebidos apesar de danificados pelo tempo e más condições de conservação e/ou incompletos devido a seu contexto com a história da capitalsua antiguidade e raridade. Esses documentos receberam o devido tratamento técnico (Higienização, ordenação, acondicionamento e catalogação) e já estão disponíveis para pesquisa.

   Ressaltamos que o AHPAMV só aceita doações de documentos biblioteconômicos ou jornalísticos que tenham ou façam referência à história da cidade de Porto Alegre - RS.

Lista dos periódicos e suas edições incorporados e disponibilizados para consulta:

1.1- JORNAIS:

Jornal do Dia

   Publicado em Porto Alegre, por cerca de vinte anos, entre as décadas de 1940 e 1960. 

Edições recebidas pelo AHPAMV:
11 de agosto de 1950
Suplemento do Jornal do Dia de 03/07/1950
12 de dezembro de 1954
17 de novembro de 1959

Diário de Notícias (Porto Alegre)

   O jornal Diário de Notícias foi um jornal brasileiro de Porto Alegre.

   O Diário de Notícias foi fundado em 1º de março de 1925, sob a direção de Francisco de Leonardo Truda, Raul Pilla, Adroaldo Mesquita da Costa, João Pedro Moura e outros. Foi comprado em 1930 por Assis Chateaubriand, quando passou a fazer parte da construção do império dos Diários Associados. 
   Foi um dos mais importantes jornais do Rio Grande do Sul. Em Porto Alegre trabalhava acompanhado da TV Piratini (pioneira no estado), Rádio Farroupilha, e Revista Campo.

   Em 1955, o Diário de Notícias criou e realizou a Feira do Livro de Porto Alegre, uma idéia de Say Marques (à imagem de uma feira vista na Cinelândia, Rio de Janeiro), em associação com Henrique Bertaso (representado os livreiros e editores), aberta no dia 17 de novembro na Praça da Alfândega. A Feira foi um sucesso, permanecendo no calendário cultural anual de Porto Alegre como um de seus eventos mais importantes.

Edições de 1955 e 1959.


Folha da Tarde (Porto Alegre)

   Folha da Tarde foi um jornal brasileiro publicado pela Companhia Jornalística Caldas Júnior em Porto Alegre, de 1936 até junho de 1984.

   A edição de sábado da Folha da Tarde gaúcha vinha com o caderno "Lazer&Utilidades".

Edições de 1954 a 1981.


Diário do Sul (Rio Grande do Sul)

   O Diário do Sul foi um jornal que circulou no Rio Grande do Sul, com sede em Porto Alegre, durante dois anos, entre 1986 e 1988.

   O jornal surge a partir do grupo Gazeta Mercantil e a iniciativa marca uma imprensa voltada ao jornalismo cultural. O jornal tinha como modelo os quality papers europeus.

Edições de 1987 e 1988.


1.3- REVISTAS:

CARNAVAL 70

   Suplemento da revista “Fatos e Fotos” com descrição do carnaval na cidade de Porto Alegre naquele ano na seção “Carnaval nos estados”.
    Fatos & Fotos (ou em alguns períodos Fatos & Fotos/Gente) foi uma revista semanal brasileira de variedades, publicada pela Editora Bloch, do Rio de Janeiro, e circulou entre as décadas de 1960 e 1980 (a partir de 1983 deixou de ser semanal, para ter edições esporádicas).

REALIDADE

   Suplemento especial da revista do IBGE apresentando mapa cartográfico e dados demográficos e históricos da cidade de Porto Alegre no ano de 1972.


1.4- ALMANAQUES:

Almanaque do Correio do Povo

   Publicado pela Companhia Jornalística Caldas Júnior em Porto Alegre, de 1916 até 1982.

Edição incorporada as existentes no AHPAMV: 1947 – (Nº 32)


1.5- SUPLEMENTOS DE JORNAIS:

Caderno de Cultura e Lazer do Diário do Sul

   A qualidade do Diário do Sul se pautou na cultura. Longos textos apoiados em muitas fontes, agências internacionais e redigidos por jornalistas renomados no Rio Grande do Sul organizado em variadas seções temáticas (Incluindo suplemento especial sobre os 100 anos da abolição da escravatura).

Edições de 1987 e 1988.


1.6- COLETÂNEAS DE JORNAIS (Porto Alegrenses):

Hoje – A notícia comentada:
14 de agosto de 1954
30 de outubro de 1954

O Laçador (Estudantes Porto Alegrenses. Composto e impresso nas oficinas do “Jornal do Dia”):
Junho de 1966

Cruzada (Trabalhadores Riograndeses)
Junho de 1954

Porto das Letras (Publicação da Coordenação do Livro e Literatura da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre Comemorativa à 37ª Feira do Livro de Porto Alegre)
Novembro de 1991

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:P%C3%A1gina_principal

Equipe AHPAMV

27 de mai de 2019

3ª Semana Nacional de Arquivos

03  a 07 de junho.


Reforçamos que as inscrições são por e-mail ou telefone.

Atenciosamente,

Equipe AHPAMV

10 de mai de 2019


3ª Semana Nacional de Arquivos

03 a 07 de junho


Prezados leitores,

   De 03 a 07 de junho o Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho (AHPAMV) estará promovendo atividades comemorativas à 3ª Semana Nacional de Arquivos. Semana na qual as instituições arquivísticas estarão promovendo atividades em todo o país. A data se refere à semana em que se comemora o Dia Internacional dos Arquivos (9 de junho). A data foi estabelecida pelo Conselho Internacional de Arquivos (ICA) em homenagem aos arquivos, fazendo parte de um calendário internacional. O ICA lança um tema diferente a cada ano para inspirar os eventos. O deste ano é Desenhando Arquivos (Designing the Archives): “em tradução literal, diz respeito a uma perspectiva que ultrapassa aspectos relacionados ao design dos arquivos e de seus espaços. A intenção é colocar as pessoas no centro do fazer arquivístico, com vistas a integrar a sociedade promovendo um sentido de pertencimento. Essa abordagem oferece aos arquivistas e aos gestores de documentos e informações uma oportunidade de aproximar suas práticas das demandas socioculturais e políticas, demarcando de forma mais clara os arquivos como espaços de exercício pleno da cidadania.
   A projeção dos arquivos, segundo o Conselho Internacional de Arquivos, explora o uso da empatia, da inovação, da experimentação, da criação de modelos de sistemas de recordkeeping – referentes à criação, uso, manutenção e avaliação de documentos de acordo com necessidades e responsabilidade administrativas, financeiras e legais –, de estruturas de governança informacional, de programas e serviços arquivísticos e de espaços de arquivamento, eletrônicos ou em edifícios. Consiste, portanto, em ações que permitem mostrar o quanto a gestão de documentos e informações está presente nos mais variados setores, da arquitetura à moda, da engenharia ao gerenciamento ambiental.
   Esta edição da Semana Nacional de Arquivos propõe, ainda, discussões sobre as estruturas, os processos e as entregas diretas das instituições arquivísticas para a sociedade e, desse modo, expressa conformidade com a declaração da XIX Conferência Ibero-Americana de Ministros de Cultura, estabelecendo 2019 como o Ano Ibero-Americano dos Arquivos para a transparência e a memória. “.



   Na tabela a seguir divulgamos a programação das atividades que serão promovidas pelo Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho (AHPAMV).



Equipe AHPAMV
 

© 2009AHPAMV | by TNB