24 de mai de 2016

SÉRIE :Curiosidades do Acervo do AHPAMV (03)





       Em  requerimento ao  Intendente Otávio Rocha, em 1926,o Fiscal do Mercado Público, Julio José  Machado, solicita que seja anulada  a  suspensão a ele imposta por  episódio de confronto com um veterinário que também fiscalizava  os produtos à venda no local.Depois de anos de desavença, o Fiscal perdeu a paciência, chamando o outro de “polaco",numa discussão sobre a competência de cada um na fiscalização das mercadorias.Foi quando o dito polaco respondeu: “tu negro porco filho da p...”

      Apesar da injúria racial, quem foi punido foi o Fiscal  afro. No despacho do requerimento em que ele pede para ser anulada a punição, lemos que  Otávio Rocha manteve o castigo porque, segundo testemunhas, foi Júlio quem começou as ofensas chamando o veterinário de “polaco”.

Abaixo, o documento com o despacho













Fonte: Inquéritos Administrativos  da Assistência Pública da PMPA,que foi extinta  e substituída pela  Diretoria de Saúde Pública em 1941. Os referidos documentos estão à disposição do público, em pesquisa presencial.



20 de mai de 2016

CONCERTO ADIADO NO ARQUIVO HISTÓRICO





Por causa da previsão de tempo chuvoso, foram canceladas as atividades, entre elas um concerto da Banda Municipal de Porto Alegre, de celebração dos 44 anos do Arquivo Histórico Moysés Vellinho e que aconteceria neste sábado, dia 21 de maio, às 11h.


16 de mai de 2016

COMEMORAÇÃO DOS 44 ANOS DO AHPAMV COM A BANDA MUNICIPAL


11 de mai de 2016

CONCERTOS BANDA MUNICIPAL NO ARQUIVO HISTÓRICO



CONCERTO 1:  Temas de Filme -21 de maio 





3 de mai de 2016

SÉRIE :Curiosidades do Acervo do AHPAMV (02)

    2)O que sabemos sobre o projeto de Teatro Municipal em Porto Alegre?





   Em 1911, foi elaborado um projeto de construção de um Teatro Municipal,  apresentado  pela Compañia de Construcciones Hidráulicas y Civiles de Madri  à Prefeitura Municipal de Porto Alegre.

 A  Câmara de Vereadores,na sessão  de 29 de agosto de 1912, trata de pedido do Intendente  de autorização para empréstimo com a finalidade de realizar melhorias na Cidade e também para a construção do Teatro Municipal. Na sessão de 02 de setembro do mesmo ano, os vereadores recebem parecer da comissão de orçamento  autorizando o Intendente a  fazer as operações de crédito necessárias para   obras e melhoramentos no Município, porém não incluem a construção do Teatro Municipal. Segundo Sergio da Costa Franco, a ideia de construção de um teatro municipal só prosperou na década de 1960, com o Teatro de Câmara e, na década de 1970, com o Teatro Renascença e a Sala Álvaro Moreyra.

       
                                                      FONTES:

Porto Alegre-guia histórico- Sergio da Costa Franco
Atas da Câmara de Vereadores vol 25 -1911-1917

Projeto de construção de Teatro Municipal em Porto Alegre-Acervo Obras e Acervo  Gabinete do Prefeito
 

© 2009AHPAMV | by TNB