26 de jul de 2016

SÉRIE Curiosidade do acervo do AHPAMV (05):Implantação do Hospital de Assistência Pública



    O atual Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre,inaugurado em 1944, nasceu, na década de 1930, da necessidade de um atendimento continuado e  foi denominado, inicialmente, Hospital da Assistência Pública de Porto Alegre.Essa instituição hospitalar foi norteada   pela  seguinte concepção:

     O hospital moderno deve ser um organismo capaz de se bastar.O doente,nele ingressado,deve encontrar  todos os recursos técnicos,para deles usufruir,no menor espaço de tempo,os benefícios terapêuticos  que lhe possa dar a observação clínica e laboratorial,visando o diagnóstico exáto e rápido,sempre que possível.” (Separata de Medicina e  Cirurgia,set 1939-pg 10)

         Em 1938, houve uma tentativa  de  agregar ao projeto do Hospital de Assistência Pública o Departamento de Proteção e Assistência à Infância,em documento assinado pelo Dr. Gabriel Ferreira de Moraes e negado  pela Diretoria de Assistência Pública.





















Fontes:1-Revista da Assistência  Pública de Porto Alegre-Separata Medicina e Cirurgia N. 1 setembro de 1939
2-Memorial sobre a criação do Dpto de Proteção e Assistência à Infância

Esses documentos estão arquivados no Fundo Assistência Pública e  disponíveis em pesquisa presencial no AHPAMV




     

22 de jul de 2016

Projeto - Preservação e acesso aos documentos das Câmaras de Rio Grande de São Pedro e Porto Alegre. 1764 a 1889





        Foi aprovado, e será concedida uma ajuda no valor de 8000 euros  ao Projeto Preservação e acesso aos documentos das Câmaras de Rio Grande de São Pedro e Porto Alegre. 1764 a 1889,  pelo Ministério da Cultura da Espanha – Programa ADAI (Apoyo al Desarrollo de los Archivos Iberoamericanos), que tem por objetivo a  cooperação e integração dos países ibero-americanos, articulada e ratificada pelas cúpulas dos governos, para o fomento,o acesso, a organização,  a descrição, a conservação e  a difusão do patrimônio documental, que contribui de maneira decisiva para a consolidação do espaço cultural ibero-americano.

         Os recursos serão destinados ao financiamento do processo de digitalização, de organização e de descrição dos documentos relativos às Câmaras de Rio Grande de São Pedro (da Província do RS) e de Porto Alegre, sob a custódia do Arquivo Histórico, assim como os dispersos nos demais Arquivos: Arquivo Público e Histórico do Estado e Arquivo Histórico de Gravataí.
       
      Cabe salientar que o projeto contemplado faz parte da segunda etapa do Projeto Interinstitucional “Estudos para organização dos documentos históricos coloniais e imperiais” existentes nos municípios do Rio Grande do Sul, que visa à digitalização  dos acervos documentais produzidos pelas Câmaras dos municípios que aderiram ao Projeto e publicizado através da publicação eletrônica do  GUIA DE FUNDOS CÂMARAS MUNICIPAIS DO RIO GRANDE DO SUL PERÍODO COLONIAL E IMPERIAL - 1747 a 1889.
  
   Para a implementação desta etapa, os recursos financeiros devem ser captados via leis de incentivo, editais, etc. Os  órgão que se propõem a viabilizar essa etapa é a Secretaria  Municipal da Cultura de Porto Alegre (Coordenação da Memória, Arquivo Histórico), o Sindicato dos Arquitetos no RS e o Conselho de Arquitetura do Rio Grande do Sul.


6 de jul de 2016

MÚSICA NO ARQUIVO



 

© 2009AHPAMV | by TNB