26 de out de 2011

EVENTO:O POSITIVISMO E SUA PROPAGAÇÃO NO BRASIL

ARQUIVO HISTÓRICO DE PORTO ALEGRE


Cyro Martini
Instado a depor sobre a importância do acervo e das condições materiais, com vistas à pesquisa histórica, do Arquivo Histórico de Porto Alegre, senti-me sobremodo dignificado e honrado, justamente por causa da sua significação e da sua utilidade, para os que buscam trazer à luz mormente os assuntos que dizem respeito ao município ou que neste se centralizam. De outra parte, as instalações também se ajustam às finalidades dos que pesquisam, sem esquecer ademais o tratamento atencioso dos que auxiliam e orientam os pesquisadores.


Para mim, pessoalmente, o Arquivo significa ainda mais, pois que tive a oportunidade, na condição de vereador porto-alegrense , de promover o tombamento dos prédios, nos quais ele se localiza. Esses dois casarões, que foram construídos pelo Dr. Malheiros, no final do séc. XIX, sediaram colégios de nível elementar, dentre os quais o Grupo Escolar Apeles Porto Alegre, no qual tive a honra de estudar nos anos 50 do século passado. Como edil, senti-me na obrigação, com aqueles que, como eu, residiram ou residem na Rua Teixeira de Freitas e adjacências, e que frequentaram o Apeles, de tombá-lo, o que consegui. Satisfiz um dever moral e, atualmente, minha satisfação se redobra em virtude da importância que hoje possui o Arquivo.


Muitas pesquisas tenho feito no Arquivo, sobretudo acerca do Grande Partenon e do Partenon Literário. No momento, pesquiso sobre o Bairro Glória e adjacências, para o que o valor do material oferecido pelo Arquivo é expressivo. Se o Partenon instiga a curiosidade desde a criação do Arraial do Partenon, a Glória também conta com um encaminhamento histórico notável, desde a sua fundação no final do séc. XIX, por Luiz da Silveira Nunes.


Os servidores municipais, responsáveis pelo andamento prestimoso e valioso das atividades do Arquivo, também merecem, por dever de justiça, o nosso reconhecimento e recomendação.


Porto Alegre, 22 de outubro de 2011 
                                         

                                         O historiador Cyro  Martini pesquisando no AHPAMV


21 de out de 2011

ATENDIMENTO AO PESQUISADOR NO DIA 27 DE OUTUBRO

                No dia 27 de outubro, próxima quinta-feira,o horário de atendimento na Sala de Pesquisa,à tarde,será  das 13h30min às 15 horas,devido à  realização do evento  O POSITIVISMO E A SUA PROPAGAÇÃO NO BRASIL,com o lançamento do Catálogo da Coleção Privada  Capela Positivista. O referido evento já foi noticiado neste blog na  quarta, dia 19.
Pela manhã, o horário será normal: das 8h30min às 12 horas.

Para inscrição neste evento, basta informar o nome,telefone e e-mail do(a) interessado(a) pelo telefone 32197900 ou e-mail: arquivohistorico@smc.prefpoa.com.br

19 de out de 2011

                                             VISITAR    O   ARQUIVO


POR QUÊ?
                                                                                

“  para ampliar e valorizar o que os alunos aprenderam com os pais e avós”
Prof. Fábio Vinicius da Silva
I.E.E. Rubén Dario

“... para apresentar aos alunos do Eja todos os aspectos que envolvem o conhecimento histórico da cidade, o sítio do Arquivo e sua evolução como instituição pública.”
Prof.Nelson, Lúcia e Cristina
EMEF José Mariano Beck




“para esclarecimento sobre a formação geológica e finalidade das rochas, das árvores etc e a importância da valorização do patrimônio natural e cultural.”
Prof ª Eloisa Vargas
EMEF Antonio Giúdice

 “ para complementar o tema “Porto Alegre’ que estou trabalhando com meus alunos.”
Profª  Clarisse Todt e Maria Rodrigues
EMEF Carlos Pessoa de Brum

“ para provocar debates sobre a importância da nossa memória...”
“ porque é uma maneira diferente de conhecer a história de Porto Alegre.”
Profª Ana Maria S. Mota
EMEF Vila Monte Cristo



“ para vivermos a integração da natureza com a música...”
Profª Nara Irmã
EEEF Souza Lobo





“ para conscientização sobre os elementos da natureza. Formação dos morros e cores de Porto Alegre.”
Profª Elase Danemberg
EMEF Antonio Giudice

 “ para valorizar os conhecimentos e experiências dos alunos.”
Profª Claudia Marques da Silva
Ong Movimento pelos Direitos da criança e do adolescente - ADCA

“ para ampliar o conhecimento sobre a natureza e o meio ambiente. ”
Profª Patrícia Dias Stefanello
EMEF Ana Íris do Amaral




“ para valorização do folclore através da contação de histórias e dramatização com uso de materiais concretos.”
Profª Mara Santos e Rafaela Vivian
Escola Estadual Gabriela Mistral


“ para ampliar a atividade pedagógica, pois na escola os alunos possuem contato apenas com a parte teórica.”
Profª Solange Claro
Colégio ACM Cidade Baixa

“Para que possamos trabalhar a história de forma mais lúdica e divertida.”
Profª Viviane de Oliveira Machado
EEEF Sapucaia do Sul

Porque proporciona vivenciar, interagir, participar tornando a aprendizagem mais interessante e produtiva.”
Profª Maria Bernadete Ziliotto
Colégio Nossa Senhora da Glória

Alguns desses depoimentos nos lembram a função primeira de um arquivo voltado ao cuidado com os documentos históricos e sua preservação, mas é estimulante ver educadores apontando para o Arquivo Histórico e orientando seus alunos a acolherem a experiência sob outros olhares.


 Este é o objetivo do Programa de Educação Patrimonial, cujas atividades  contemplam uma amplitude de  temas capaz de apoiar o  professor nas mais diversas disciplinas a partir de um processo ensino-aprendizagem que busca tornar o encontro com o Arquivo uma experiência única.



Não deixe de nos visitar.
O Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho é de todos!

LANÇAMENTO CATÁLOGO COLEÇÃO CAPELA POSITIVISTA

11 de out de 2011

I CONFERÊNCIA NACIONAL DE ARQUIVOS:INSCRIÇÕES

Caros(as)  leitores(as)    


 Como  foi divulgado no folder postado ontem neste blog, aproxima-se a Etapa Regional  Sul (21 e 22 de outubro em Porto Alegre)da I CONFERÊNCIA NACIONAL DE ARQUIVOS. Para participar,a inscrição é no site  www.apers.rs.gov.br/
Informações:32889113 
                       

ARQUIVO HISTÓRICO


Após análise do estado de conservação de cada Fundo Documental do Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho,elaborou-se um Plano de Conservação Preventiva.Nesse plano,foram elencados os processos de intervenção necessários, priorizando-os pelo grau de deterioração encontrado.

         A primeira intervenção foi realizada na Coleção IAPI, quando se fez todo um trabalho de conservação e restauração.Findo esse trabalho, iniciou-se a  higienização do Código de Posturas (1829/1888)  do Fundo Câmara/ Conselho Municipal para receber o necessário e específico tratamento:

Ilustração 1Códice no processo de desmonte
  • Numeração de folhas e desmonte;
  • Higienização;
  • Separação dos cadernos por grau de deterioração, causado pelo ataque de insetos;
  • Conserto de rasgos e do medianiz;
  • Elaboração de polpa de papel adequado à cor das folhas do códice;
  • Preenchimento das lacunas utilizando-se a Máquina Obturadora de Papeis – MOP
  • Secagem e acabamentos;
  • Montagem dos cadernos;
  • Embalagem em caixa confeccionada manualmente.


Ilustração 2 Folhas com preenchimento de polpa

Ilustração 3 Folhas com o acabamento



10 de out de 2011

I CONFERÊNCIA NACIONAL DE ARQUIVOS

5 de out de 2011

Atualizadas normas para tramitação de processos administrativos




Agilizar os trâmites e preservar os documentos na esfera do município é o objetivo do Decreto nº 17.254, publicado na edição de 05 de setembro de 2011 do Diário Oficial de Porto Alegre, pela Secretaria Municipal de Administração (SMA). O documento estabelece normas gerais para a formação e trâmite dos processos administrativos no âmbito da Administração Direta e Indireta do Município e revoga a Ordem de Serviço nº 004/93, de 15 de fevereiro de 1993. Vários aspectos foram aprimorados como, por exemplo, a instauração de processos, prioridades, sigilo, prazos, competências entre outros. Segue link para visualização do decreto:

 

© 2009AHPAMV | by TNB