4 de jul de 2017

Serviço de Educação de Jovens e Adultos de Porto Alegre na Ilha da Pintada



        

    A Educação de Jovens e Adultos no Município de Porto Alegre teve seu início no ano de 1989, com a eleição de Olívio Dutra, do Partido dos Trabalhadores, através da criação do Serviço de Educação de Jovens e Adultos. Buscando uma educação emancipadora, baseada na realidade social em que está inserido o aluno, a EJA em Porto Alegre vem educando milhares de trabalhadores desde sua criação. Atualmente,34 escolas de nosso município contam com a Educação de Jovens e Adultos no turno da noite, além delas o Centro de Educação do Trabalhador Paulo Freire disponibiliza esse direito nos três turnos.
            Aqui no Arquivo Histórico,temos uma série de fotos das atividades da EJA, emancipando,através da educação, trabalhadores da região da Ilha da Pintada




Essas fotos estão guardadas no acervo documental da Educação no Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho e podem ser acessadas em pesquisa presencial.Mais informações:32197900/32898282

atendimentoah@smc.prefpoa.com.br








21 de jun de 2017

Políticas de Preservação Estabelecidas pela Coordenação da Memória Cultural




Estes documentos tratam das políticas de preservação do patrimônio documental arquivístico e das políticas de preservação do patrimônio histórico e cultural de Porto Alegre. Elaborados pela Coordenação da Memória Cultural, em um momento inicial da nova estrutura administrativa da Cultura (desde 1989), agora em forma de secretaria própria, traz um balanço dos equipamentos culturais como o Arquivo Histórico Moysés Vellinho e a Equipe do Patrimônio Histórico e Cultural, além das medidas que foram tomadas (e as diretrizes futuras) para que ambos pudessem desempenhar suas funções da maneira proposta pela administração.
Estes são documentos inseridos na documentação do Subfundo Cultura, disponíveis para consulta no Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho,em pesquisa presencial.


CONTATOS

atendimentoah@smc.prefpoa.com.br


Fones:32898282/32197900














16 de jun de 2017

O AHPAMV NA I SEMANA NACIONAL DE ARQUIVOS








   Durante a   I Semana Nacional de Arquivos,de  5 a 9 de junho,o Arquivo  Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho promoveu várias atividades inseridas na proposta de programação própria de cada instituição arquivística,com unificação de datas em nível nacional.
  
     O Arquivo  organizou  visitas guiadas, palestras e  duas exposições, conforme a programação,para um público diversificado, ampliando o perfil dos frequentadores de instituições arquivísticas



                                   Visita às Exposições





Palestra Lendas Tradicionais  de Porto Alegre




Visita Guiada 




As  visitas às exposições 






“Cacos, ciscos e immundicies: Porto Alegre conta-se através do lixo


                                                   e 



"Por Estradas e Trilhos:a expansão urbana em torno da Estrada do Mato Grosso(Av.Bento Gonçalves) nos séculos XIX e XX"
 

                                                             






continuam até dia 30 de junho,no horário de funcionamento do AHPAMV: 8h30min às 17 h 30min, sem fechar ao meio-dia, de segunda a sexta.


Mais informações:

atendimentoah@smc.prefpoa.com.br / 32898282/32197900



9 de jun de 2017

SERGIO DA COSTA FRANCO ESCREVE PARA O PREFEITO COLLARES



         O eminente jurista e historiador,Sérgio da Costa Franco,escreveu,em 1987,ao então Prefeito Alceu Collares,sobre o comércio dos ambulantes no centro de Porto Alegre.Preocupado com a situação dos vendedores de rua,ele não os considerava como problemas  de  obstrução e desfiguração do centro da Cidade,mas trabalhadores  em busca da sobrevivência.Diz ele:”O comércio de rua é uma defesa dos empregados  e desempregados e uma forma de reação popular aos salários de fome,” Nem sempre o historiador pensou assim sobre o assunto,mas mudou, segundo ele,por causa dos problemas econômico e sociais do País.
           
     A carta é bem mais abrangente e aborda os problemas  de falta de segurança  e “desertificação”da região central de Porto Alegre.O tom é propositivo,no sentido de colaborar  com a gestão municipal,mas responsabilizando o Prefeito por decisões que afetam o cotidiano da vida urbana. 












   
Este é um documento histórico inserido na documentação do Gabinete do Prefeito e disponível para pesquisa no Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho,em pesquisa presencial.


                           CONTATOS


Fones:32898282/32197900






1 de jun de 2017

UMA SEMANA NO ARQUIVO













Link da notícia no site da Prefeitura Municipal de Porto Alegre




http://www2.portoalegre.rs.gov.br/portal_pmpa_novo/default.php?p_noticia=999190409&MOYSES+VELLINHO+PARTICIPA+DA+SEMANA+NACIONAL+DE+ARQUIVOS


25 de mai de 2017

UMA SEMANA NO ARQUIVO HISTÓRICO DE PORTO ALEGRE MOYSÉS VELLINHO



24 de mai de 2017

Resenha do livro: Padre Landell de Moura: Um herói sem glória






Referência
ALMEIDA, Hamilton. Unidade das forças físicas e a harmonia do Universo. In:_________. Padre Landell de Moura: um herói sem glória. Rio de Janeiro: Record, 2006.

Mostra o valor de Roberto Landell de Moura, conhecido como padre-cientista, e a sua contribuição na telecomunicação, com o invento do telefone. Aponta que construiu aos 16 anos um telefone, um ano depois de Graham Bell tê-lo criado, mas que ainda não tinha chegado ao Brasil. Aborda grande parte da sua biografia, principalmente, a adolescência, contendo trechos de suas próprias anotações, retiradas de seu manuscrito.  Relata sobre a vida de Landell de Moura, analisando o seu interesse pelos conceitos filosóficos, mecânica celeste, pelas ciências físicas e químicas, e sua latente vocação científica, até o desenvolvimento da carreira eclesiástica, formando-se sacerdote em Roma. Expõe a facilidade de Landell de Moura na observação de um fenômeno físico e a criação das primeiras idéias da sua teoria sobre “Unidade das forças físicas e a harmonia do Universo”. Discorre superficialmente sobre seu adoecimento, e sua carreira eclesiástica, e os fatos históricos pelos quais o Brasil passava, e que afetaram os bispos brasileiros, na qual a catolicismo viu-se ameaçado pelo positivismo dominante: a proclamação da República. Conclui que Landell de Moura foi um grande inventor brasileiro, além de padre católico e cientista, e que ainda hoje tem grande influência e reconhecimento, seja no ramo científico e religioso, tendo grande mérito pelos seus feitos.

Palavras-chave: Landell de Moura. Padre-cientista. Inventor.





 

© 2009AHPAMV | by TNB