5 de abr de 2010

Mapas de Porto Alegre são Tema de Pesquisa

Daniela Marzola Fialho é pesquisadora assídua do
Arquivo Histórico de Porto Alegre. Desenvolvendo sua tese de doutorado em História no PPG/ História da UFRGS, a arquiteta e professora do curso de Arquitetura da UFRGS chama atenção por seu jeito meticuloso de pesquisar. Daniela leu todos os instrumentos de pesquisa - o Guia e os catálogos das Atas e da Correspondência Passiva da Câmara Municipal - e listou tudo que era de seu interesse antes de iniciar o contato com nosso acervo. A seguir ela fala um pouco de sua pesquisa.

Ahpoa - Qual o tema da tua pesquisa?
Daniela - Resumidamente, trata-se da história dos mapas da cidade de Porto Alegre, desde sua fundação até o final do Império. Falando tanto dos mapas catalogados em bibliotecas, como dos que se supõe, por alguma referência, terem existido, mas que estão perdidos. Tento saber quem fez, porque o fez, em que contexto histórico, quais as características desses mapas e suas relações com mapas de outros lugares da mesma época.

Ahpoa - De que forma tu reconheceste na instituição a possibilidade de desenvolver tua pesquisa utilizando nossos acervos?
Daniela -
Em um dado momento, descobri que os originais de alguns dos mapas que eu estava estudando pertenciam ao Acervo do Arquivo Histórico de Porto Alegre. Primeiramente, pesquisei em bibliotecas e na Internet para localizar os instrumentos de pesquisa. Através deles, fui descobrindo as pistas dos mapas e determinando as fontes. Selecionei então os itens que me pareceram tratar dos mapas de Porto Alegre e de seus cartógrafos, para então ir pesquisar diretamente os documentos nos acervos de vocês. Mas isto não teria sido suficiente sem a acolhida dos profissionais deste Arquivo Histórico.


Ahpoa - O que tu encontraste sobre Porto Alegre nas outras instituições que tu visitaste?
Daniela -
Olhei no Museu del Risorgimento, em Bologna, o primeiro mapa de Porto Alegre existente fisicamente, feito por Tito Livio Zambeccari em 1833, além de dados sobre ele. Na Fundação Biblioteca Nacional pude pesquisar os vários mapas de Porto Alegre que eles têm em seu acervo. Em várias bibliotecas, principalmente na da UFRGS, tive acesso a vasta bibliografia sobre a história de Porto Alegre.

Ahpoa - Qual a importância da leitura prévia dos instrumentos de pesquisa?
Daniela -
Os instrumentos de pesquisa nos remetem às fontes e são um resumo do que se pode encontrar nos documentos propriamente ditos. Fico tentando imaginar quanto tempo de pesquisa seria necessário se eu tivesse que ter lido todos os documentos originais, para achar e selecionar os que tratavam do meu assunto de pesquisa. Da forma como esses instrumentos estão organizados, fazendo-se a leitura prévia dos mesmos, pode-se chegar no Arquivo Histórico de Porto Alegre, acessar os documentos que nos interessam de uma forma mais dirigida e mais rápida, e, através deles, descobrir uma rede fascinante de documentos, a qual é preciso limitar para se chegar ao termo de uma tese.

0 comentários:

Postar um comentário

 

© 2009AHPAMV | by TNB